Segunda-feira, 8 de Junho de 2009

os velhos estádios de futebol

O Governo de sócrates tem toda a legitimidade, a apenas três meses das legislativas, para decidir o futuro do país, para aprovar e fazer avançar projectos estruturantes. Pois tem. Nada na Constituição impede este ou qualquer outro governo de investir em comboios de alta velocidade, em aeroportos, em mais travessias do Tejo e parcerias público-privadas para hospitais. Basta que esteja em funções e que as decisões não extravasem as suas competências. Pode, mas deve? Deve, a pouco tempo de se submeter a novo escrutínio, assumir compromissos de vários milhares de milhões de euros que irão comprometer os orçamentos do Estado dos próximos anos? Nas actuais circunstâncias, a resposta é não. É o bom senso, tão útil nestas coisas da vida, que o impede, e não o resultado das eleições europeias deste domingo. Não existindo, nesta pasta das grandes obras, consenso entre PS e PSD, os dois partidos que se revezam na governação, é sensato que quem está no poder faça uma pausa neste tipo de decisões que comprometem a vida de gerações.

A história é tão importante para nos conhecermos. A campanha para as legislativas de 2002 foi marcada pela polémica dos estádios. Portugal candidatou-se ao Euro 2004, era primeiro-ministro António Guterres e ministro do Desporto José Sócrates. Ficou decidida a construção de sete novos estádios e a remodelação de outros três. Investiram-se centenas de milhões de euros. Durão Barroso, na oposição, tornou-se primeiro-ministro poucos meses depois. Herdou um problema grave de défice das contas públicas. Estádios de futebol incluídos. É história.

publicado por Sílvia de Oliveira às 21:35
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Por aqui, engordam-se por...

Não temos de que nos quei...

O Presidente não tem espí...

D. João II podia ajudar

Tudo tem um preço, até a ...

Guerra entre filhos e pai...

Não há melhores mãos que ...

Explicações em Nova Iorqu...

Se o i fosse um país...

Este sangue não é lá gran...

arquivos

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

subscrever feeds