Quarta-feira, 14 de Abril de 2010

Shame on you

E se os títulos das notícias de hoje dissessem: "Palha da Silva será o novo presidente da Cimpor"? Ninguém acreditaria. Neste país - noutros também, mas para o caso pouco interessa -, o governo mete-se em tudo, até na escolha dos líderes das empresas privadas. Garante que não, mas de pouco vale, também já ninguém acredita. O relato do que terá acontecido nas últimas semanas, à volta da constituição da lista para os novos órgãos sociais da cimenteira, é verdadeiramente confrangedor.

Neste país - muito para além do extraordinário -, dizem-nos que Luís Palha da Silva, um dos melhores gestores portugueses, apesar de não ganhar concursos, não conseguiu reunir o consenso entre os accionistas da Cimpor. E porque será que aquele que era até há bem pouco tempo o presidente executivo da Jerónimo Martins e a quem foi atribuído o sucesso da reestruturação levada a cabo no grupo de Alexandre Soares dos Santos, esse mesmo, o mesmo que já foi administrador financeiro da Cimpor e que, por isso, até conhece o negócio e a empresa, não terá conseguido o apoio da maioria dos accionistas da cimenteira? A resposta não é simples, mas também já não espanta muita gente. Em síntese, existe uma espécie de clube restrito de accionistas das grandes empresas, onde o Estado é membro honorário, tem lugar cativo, impõe códigos e cultiva relações perigosas. E a independência não é, por razões várias, coisa que abunde por aqueles lados.

Palha da Silva passou pelo governo, mas a verdade é que não é do político que nos lembramos quando o seu nome é falado, o que está escrito na sua testa é "Gestor". Mas por ali, não, não são os critérios de boa gestão empresarial os que determinam certas decisões. Os accionistas, é o que parece, estão mais preocupados em gerir o imediato das suas vidas, aceitam aquilo que lhes é sugerido, tanto lhes faz uma primeira ou uma terceira escolha, o que lhes importa é sobreviver num mundo onde a porta das empresas está sempre escancarada para o Estado.

E depois ainda existem os bancos públicos. Segundo consta, Faria de Oliveira, presidente da CGD, não conseguiu resistir às pressões e teve de abdicar do seu homem para a Cimpor, aquele que tinha sido seu secretário de Estado. É assim a vida de um banqueiro deste Estado. Mas ainda há mais para dizer do papel do presidente da Caixa enquanto accionista de uma das maiores empresas industriais do país. Para quem queria ser o rosto da pacificação accionista na Cimpor, para quem desejava contribuir para a estabilidade e solidez da estrutura de capital da cimenteira, só lhe resta parar e admitir que o resultado foi pífio. Depois da oferta pública de aquisição (OPA) lançada pela CSN, basta uma leitura rápida da lista de accionistas para concluir que de estável tem pouco (faça Zoom na página 23).

E, no final, o Estado incontinente ganhou. Castro Guerra, ex-secretário de Estado de Manuel Pinho e ex de outros cargos públicos/políticos - facto de lembrança imediata - será o futuro presidente da Cimpor. Não chega deste governo de Sócrates, tal como Mário Lino, mas do primeiro, não faz parte do círculo de amigos do primeiro-ministro, mas é um rosto do Partido Socialista. Pois, que faça o seu trabalho, que seja um bom gestor e mostre que não é apenas mais um membro do clube dos do costume escolhidos para o topo do clube das grandes empresas. Os accionistas da Cimpor ainda não sabem bem, mas talvez agradeçam.

publicado por Sílvia de Oliveira às 14:51
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 2 seguidores

pesquisar

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Por aqui, engordam-se por...

Não temos de que nos quei...

O Presidente não tem espí...

D. João II podia ajudar

Tudo tem um preço, até a ...

Guerra entre filhos e pai...

Não há melhores mãos que ...

Explicações em Nova Iorqu...

Se o i fosse um país...

Este sangue não é lá gran...

arquivos

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

subscrever feeds