Sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2010

Os mercados adoram vítimas

Injustos e exagerados. Também são assim os mercados financeiros. E reactivos, nervosos e absoltamente indiferentes a queixumes e declarações de inocência. São por isso inúteis as palavras de quem se sente vítima. Dificilmente conseguem repor o rigor.

Teixeira dos Santos até pode ter razão quando diz que, depois da Grécia, Portugal passou a ser a nova "presa" dos investidores. Pedro Silva Pereira também estará certo quando diz que o espanhol Almunia foi infeliz e enganador, mas nada disto é escutado no frenesim dos mercados. Os investidores adoram vítimas.

E vivem de factos, da objectividade, e de feelings. Nos últimos dias, o governo português não só não deu um único dado concreto sobre uma melhoria do quadro macroeconómico nacional, como ainda por cima alimentou sensações e das más. Fragilidade, instabilidade e indefinição política foi o resultado de dias de confrontos entre o governo e a oposição. Ainda que fictícias, vivemos suspensos de demissões no governo.

Ontem ao início da noite, Teixeira dos Santos força uma pausa na confusão. Afasta a sua saída, pelo menos por enquanto, e lança um ultimato à oposição. Foram palavras, não um PEC, é verdade, mas não houve ali nada de vítima. Será que os mercados vão ouvir?

publicado por Sílvia de Oliveira às 14:41
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Por aqui, engordam-se por...

Não temos de que nos quei...

O Presidente não tem espí...

D. João II podia ajudar

Tudo tem um preço, até a ...

Guerra entre filhos e pai...

Não há melhores mãos que ...

Explicações em Nova Iorqu...

Se o i fosse um país...

Este sangue não é lá gran...

arquivos

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

subscrever feeds